O melhor exercício anti-envelhecimento

O envelhecimento é um processo biológico da esfera celular, envolvendo conceitos complexos como a instabilidade do material genómico, encurtamento dos telómeros, alterações epigenéticas, alteração da sinalização celular, disfunção mitocondrial, senescência celular, diminuição da proliferação das células estaminais, comunicação intercelular comprometida…complexo, de facto. No fundo é como se os músicos de uma orquestra começassem a tocar anarquicamente, perdendo gradualmente a sintonia, entrassem em exaustão e fossem arrumando as malas e abandonando o palco pouco a pouco. Com tudo isto, o impacto nos tecidos e órgãos começa-se a sentir, e o aparelho músculo-esquelético também comprou bilhete para o espetáculo. A sarcopénia, processo de perda de massa muscular, é reconhecida como o maior fator de risco para o síndrome de fragilidade do idoso.  Pôr os nossos idosos a mexer, fazer uma boa alimentação, rica em nutrientes e caloricamente adequada, são fatores que contrariam este processo. Mas isto o meu caro leitor já sabe!

 

E se lhe dissesse que o exercício pode adiar o caos na orquestra? Acredita?!

 

Um estudo recente da Mayo Clinic investigou as alterações bioquímicas e metabólicas provocadas por vários tipos de treino em indivíduos de várias idades. Foram feitos quatro grupos, um submetido a HIIT (High Intensity Interval Training), um submetido a treino de resistência, outro a uma combinação dos dois e um grupo de controlo que não tinha programa de exercício. Em todos três primeiros grupos houve aumento da massa magra e melhoria da sensibilidade à insulina, o que não foi surpreendente. Mas no grupo do HIIT, particularmente nos indivíduos idosos, as bióspias musculares revelaram alterações de mais de 400 genes que regulam a atividade mitocondrial. Além disso, parece que 11 dos genes que estavam “adormecidos” pelo processo de envelhecimento acordaram de novo. As mitocôndrias são organelos celulares que funcionam como fábricas de energia. O seu número e função diminuem com a idade. O que o HIIT fez foi reativar genes que colocaram de novo as mitocôndrias a trabalhar! Além disso, no grupo dos idosos, o HIIT também provou melhorar a síntese proteica, aumentando as dimensões dos músculos estriados.

Os efeitos do HIIT a travar o processo do envelhecimento não ficam por aqui. É sabido que também pode ativar a telomerase, uma reconhecida enzima anti-envelhecimento, diminuindo desta forma o encurtamento dos telómeros, um importante fenómeno que vai ocorrendo ao longo do tempo de vida.

Concluindo, é sabido que o HIIT tem vários vantagens, como pode ver neste artigo. Se já não vai para novo, fique a saber que vai beneficiar ainda mais delas. O HIIT vai cuidar das suas mitocôndrias, o que a nível celular se reflecte em maior eficiência energética e menor declínio funcional. A nível físico, convido-o a fazer você mesmo a experiência, mas a hipótese é que viva mais e melhor…e com mais energia.

Se tem dúvidas acerca deste tipo de treino, consulte o nosso artigo sobre HIIT.

 

Retirado de:

  1.        Robinson MM, Dasari S, Konopka AR, Johnson ML, Manjunatha S, Esponda RR, et al. Enhanced Protein Translation Underlies Improved Metabolic and Physical Adaptations to Different Exercise Training Modes in Young and Old Humans. Cell Metab [Internet]. 2017 Mar 7 [cited 2018 Jun 18];25(3):581–92. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28273480
  2.        Saluja SS, Fabi SG. A Holistic Approach to Antiaging as an Adjunct to Antiaging Procedures: A Review of the Literature. Dermatol Surg [Internet]. 2017 Apr [cited 2018 Jun 18];43(4):475–84. Available from: http://insights.ovid.com/crossref?an=00042728-201704000-00001
  3.        Titorenko VI, Rebelo-Marques A, De A, Lages S, Andrade R, Fontes Ribeiro C, et al. Aging Hallmarks: The Benefits of Physical exercise. Front Endocrinol [Internet]. 2018 [cited 2018 Jun 18];9(9). Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5980968/pdf/fendo-09-00258.pdf
  4.        Garatachea N, Santos-Lozano A, Hughes DC, Gómez-Cabello A, Ara I. Physical Exercise as an Effective Antiaging Intervention. Biomed Res Int [Internet]. 2017 [cited 2018 Jun 18];2017:7317609. Available from: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28607935

Written by Dra. Catarina Santos

Médica de Medicina Geral e Familiar, praticante de fitness e bodybuilding, seu objetivo principal é a nutrição e as boas práticas de treino.

View all author posts →